Bebês Dicas
Como tratar assadura de bebê causada pelo uso de fraldas em 3 passos
4 de abril de 2018
0

 

 

O nome técnico é dermatite ou eritema da fralda. Mas, no dito popular, essa doença tão comum nos dias atuais é chamada de “assadura da fralda”. Neste artigo, você vai aprender como tratar assadura de bebê causa pelas fraldas.

Esse está entre os vários tipos de assaduras em bebê mais comuns da atualidade.

A assadura da fralda nada mais é do que uma irritação e maceração da pele que é causada por uma zona específica da fralda e também pelos usos contínuos delas.

Mas, o motivo pode ser mais específico do que parece e vai depender da análise clínica do médico e da atenção dos responsáveis pelos bebês, considerando que pode ter a ver com itens como:

  • Alergia,
  • Fricção da fralda,
  • Contato prolongado com a urina ou fezes,
  • Alergia aos cremes e produtos usados na limpeza,
  • Infecção secundária por bactérias ou fungos, entre outros.

O que acontece é que a pele dos bebês fica avermelhada, irritadas e totalmente frágeis, especialmente nas regiões das nádegas, das coxas e também na zona genital.

E o sintoma mais comum nos bebês é que eles ficam irritado especialmente durante a troca da fralda ou durante o banho, momentos em que as regiões afetadas são tocadas.

3 passos para tratar a assadura de bebês

Se você quer saber como tratar assadura de bebê causada por fralda ou por qualquer outro motivo, saiba que é com o uso de pomadas.

No entanto, isso nunca deve ser feito sem a prescrição de um médico especialista (pediatra) ou de um farmacêutico.

O importante é considerar que as pomadas contêm elementos que podem afetar negativamente o bebê se forem usados sem a orientação de especialistas.

No caso das usadas em assaduras, o principal elemento é o óxido de zinco e petrolato, que são itens característicos em nomes como Hipoglós.

Mas, ainda há nomes como as que são antifúngicas, por exemplo: nistatina, clotrimazol ou miconazol – em todos os casos, o médico ou o farmacêutico deve fazer a prescrição.

As pomadas contra assaduras agem criando uma barreira física contra a umidade e outras substâncias que irritam a pele do bebê, reduzindo, inclusive, a fricção da fralda.

Portanto, agora que você já descobriu como tratar assadura de bebê, pode aprender também 3 passos importantes para continuar tendo um tratamento efetivo em paralelo ao uso de pomadas.

1 – Trocar a marca da fralda

Hoje em dia existem muitas variações de fraldas descartáveis.

Algumas são de melhor qualidade e outras não.

No entanto, não é apenas isso que vai interessar porque pode ser que algumas marcas causem alergia em bebês.

Assim sendo, junto com a ajuda do médico, tente fazer a troca da fralda.

Um fato importante é que se você tem mais de 20 anos deve se lembrar de quando o usual eram as fraldas de pano, que não eram descartáveis.

Agora, as novas fraldas, que são vendidas em farmácias, proporcionam mais comodidade aos bebês, justamente porque são feitas pensando no bebê e no bem-estar dele.

De modo geral, elas são melhores porque absorvem mais a urina e diminuem a umidade na região, tornando-se mais segura, inclusive, contra assaduras.

No entanto, cada organismo reage de um jeito e trocar a marca da fralda pode ser a solução para evitar que novas assaduras aconteçam.

2 – Escolher os produtos de higiene pessoal do bebê

Outra forma interessante para você que está tentando entender como tratar assadura de bebê é dando mais atenção na hora de escolher os produtos de higiene pessoal.

Conforme a orientação de pediatras, esses produtos devem ser neutros, sem corantes, sem conservantes e sem perfumes também.

Além disso, eles devem ser escolhidos a dedo, sempre com orientação do médico.

Até mesmo as toalhas e lenços umedecidos usados tem que ser observados, a se considerar que trata de uma região muito íntima do bebê.

Mesmo porque alguns produtos químicos podem secar e desidratar a pele dos bebês – causando, assim, as assaduras.

3 – Fazer a higienização correta no seu bebê

Essa é outra ação preventiva e é muito importante para prevenir e tratar assadura em bebês.

Você já deve saber que não se pode deixar o bebê muito em contato com fezes ou urina – da forma que toda vez que ele evacuar será necessário executar a troca.

E se isso não acontecer, ao menos nos primeiros meses, essa troca deve acontecer a cada 4 horas, conforme recomendação dos médicos.

Além disso, deve-se evitar o uso de fraldas muito apertadas porque a fricção também é uma causadora de assaduras em bebês.

Aí, durante a troca, é preciso atentar-se a limpeza do bebê, que deve ser suave, feita com algodão ou gaze macia – esfregar em demasia também pode irritar a pele.

Já durante o banho, a dica é usar sempre toalhas bem secas e macias, de algodão.

Por que o tratamento de assaduras em bebês é importante?

Agora você já sabe praticamente tudo sobre como tratar assadura de bebês, só que ainda não sabe a importância de fazer isso.

Apesar de parecer óbvio, é preciso ressaltar que a intensidade da assadura pode variar desde pequenas lesões até algumas irritações que ficam difusas e intensas por longos tempos.

É muito comum que essas irritações partam de regiões mais periféricas, como nas laterais das coxas e na barriga, regiões que têm mais contato com o plástico da fralda.

Só que em casos não tratados, o risco de contaminação por fungos e bactérias aumenta muito.

Ainda antes de terminar este texto vale salientar a importância do leite materno, que cria anticorpos naturais aos bebês e ajudam a reforçar todo sistema imunológico deles, especialmente contra infecções e assaduras.

Aliás, não apenas o leite materno, mas também é necessário identificar a diversificação alimentar, já que pode ser que algum nutriente também cause irritação na pele dos bebês.

Siga sempre as orientações de especialistas

Neste último tópico, queremos falar sobre a importância de buscar ajuda de especialistas.

São eles que vão identificar a doença, sendo que nem sempre vai ser assadura.

Existe ainda o impetigo, dermatite seborreica e brotoeja, que são condições comuns em bebês e confundidas com assaduras provocadas por fraldas.

Apenas para que você saiba, o impetigo é uma infecção bacteriana contagiosa. A dermatite seborreica é causada por manchas vermelhas e a brotoeja é causada pela transpiração que se acumula na pele e é incapaz de se evaporar.

Itens relacionados

Descubra por que a Primavera é a estação da alergia

    O nome técnico é dermatite ou erit...

Leia mais
Como fazer inalação com soro fisiológico em bebê [Passo a Passo] (2)

Cuidados no Inverno: proteja a criança da Bronquiolite em 5 passos

    O nome técnico é dermatite ou erit...

Leia mais

5 cuidados com a pele depois da maquiagem: o que você precisa saber ainda hoje

    O nome técnico é dermatite ou erit...

Leia mais

Há 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *