Dicas Mulher
3 mudanças no cardápio para prevenir doenças cardíacas em mulheres
15 de março de 2018
0

Todos os anos mais de 8,5 milhões de mulheres  morrem no mundo por cardiopatias. E um dos motivos é a dificuldade em encontrar sintomas – o que torna essencial tomar alguns cuidados para prevenir doenças cardíacas em mulheres.
O dado acima foi divulgado por uma das associações mais importantes do planeta, a OMS (Organização Mundial da Saúde), que também apresenta outro dado: no Brasil, 33% da mortalidade feminina acontecem devido às doenças do coração.
Sendo que 60% das vítimas são mulheres que sofreram infartos.
Outro número importante, agora proveniente de um estudo do “Cardiômetro da Sociedade Brasileira de Cardiologia”, apenas neste ano (2018) já foi contabilizado mais de 54 mil mortes devido às complicações cardíacas.
Para se ter uma ideia, 63% das mulheres que morrem por Doença Arterial Coronária (DAC) não apresentam sintomas prévios da doença.
E, ainda conforme a OMS, as mulheres diabéticas têm risco de morte [a partir de problemas cardiovasculares] em torno de 7,5 vezes maior do que aquelas que não são diabéticas.
As doenças cardíacas e a alimentação não balanceada
Por outro lado, ainda que nem sempre os sintomas apareçam de forma clara, a opinião geral dos cardiologistas é uma só: hábitos saudáveis e consultas médicas periódicas são as melhores formas de iniciar os cuidados para prevenir doenças cardíacas em mulheres.
E neste artigo vamos falar especificamente sobre as mudanças alimentares, as trocas de alimentos que vão beneficiar a saúde da mulher.
E antes de citar as possíveis e indicadas mudanças alimentares, vamos explicar porque isso é tão importante, especialmente no caso das mulheres.
As doenças do coração se desenvolvem pelo acúmulo de tecido e de colesterol que vai [vagarosamente] obstruindo as artérias – inibindo-as de transportar o sangue ao coração.
Com o passar do tempo, elas ficam mais rígidas e diminuem muito o espaço para o transporte do sangue no organismo. Logo, ele chegue com muita dificuldade ao coração, ao passo que esse órgão vital sofre uma isquemia.
Isquemia é quando há uma diminuição ou suspensão do sangue, causada pela obstrução de artérias ou pela vasoconstrição.
Bom, o importante aqui é entender que se o sangue não chega ao coração, acontece o infarto.
E aqui é que entra a importância da alimentação balanceada como sendo uma das principais formas de prevenir doenças cardíacas em mulheres.
Existem alguns fatores que “dificultam a passagem do sangue nas artérias”, como:
Os altos níveis de açúcar acumulados no sangue e
O colesterol [que é o acúmulo de gordura].
Por isso, uma alimentação que evite nutrientes ruins e foque nos bons é ideal.
Agora, se você não sabe por onde começar, melhor ler o tópico abaixo porque temos 3 mudanças alimentares para você começar agora mesmo!
Prevenir doenças cardíacas em mulheres? 3 mudanças imediatas
A mudança mais efetiva é aquela que tem a ver com a troca de comportamentos saudáveis por aqueles que só aumentam a incidência de doenças, especialmente do coração.
Dessa forma, os hábitos se impõem, na maior parte, na substituição dos alimentos menos aconselháveis por aqueles mais nutritivos.
Para sintetizar este assunto, fizemos uma lista citando os cuidados que precisam ser tomados imediatamente se você quiser se prevenir das doenças cardíacas.
1 – Frutas, Legumes e Hortaliças
Toda mudança alimentar começa pela inclusão desses alimentos que, com o passar do tempo, começaram a ser substituídos pelo fast-food (que são os lanches rápidos).
E vale comentar para o fato de que os alimentos frescos sempre são recomendados, muito mais do que os enlatados e os industrializados [que são ricos em sal e químicos].
2 – Carnes Brancas e Carnes Vermelhas
Outra mudança positiva para quem está buscando cuidados para prevenir doenças cardíacas em mulheres é substituir o consumo da carne vermelha pela carne branca, especialmente os peixes frescos.
Para você ter uma ideia, espécies como as sardinhas, cavala, atum e o salmão possuem um nutriente que não é encontrado [ao menos em tanta quantidade] em nenhum outro alimento: o ômega-3.
Essa falha no consumo de peixes leva muitas pessoas a ficar com deficiência de nutrientes como o ômega-3 e, nesses casos, recomenda-se o consumo de compostos que são vendidos em farmácias, como na Drogaria Total.
3 – Número e Quantidade de Refeições
Outra dica que é muito comum na opinião dos médicos cardiologistas (e também pelos nutricionistas e endocrinologistas) é o fato de comer em menor quantidade, mas mais vezes.
A ideia geral é a de que o número deve ser, no mínimo, de 5 – ou seja, 5 refeições diárias.
E nesse ponto, podemos citar: café da manhã, almoço, café da tarde, jantar, café da noite. Mas, dependendo de cada pessoal, é possível acrescentar lanches nos intervalos também.
– A dica aqui é sempre procurar um profissional da área para criar uma dieta ideal, balanceado a quantidade, a qualidade, os tipos de alimentos e o dia a dia dos pacientes.
Cuidados médicos também são importantes
Além da alimentação, outro ponto que é imprescindível para prevenir doenças cardíacas em mulheres é manter uma rotina que passe por um médico especialista a fim de encontrar possíveis sintomas das doenças cardiovasculares.
Hoje em dia existem exames que são simples e que podem apresentar resultados importantes para a prevenção, como o escore de cálcio, além da medição de pressão, temperatura e tudo mais que permite um tratamento precoce para evitar futuros problemas.
Os cardiologistas também concordam que as mulheres devem sempre ficar atentas à quaisquer sintomas que possam representar o infarto, como dores no peito, sensação de pressão na mesma região, “puxões” nos braços e no pescoço e outros.
Isso porque esses sintomas, a princípio, podem ser confundidos com outras doenças, como refluxo, cansaço, dores musculares…
Por sinal, uma última dica é: atentar-se sempre às veias do pescoço e do tornozelo – se elas incharem é preciso procurar um médico porque são mais alguns dos sinais de infarto.
Essa prevenção indo aos médicos e fazendo exames é o que se chama de “diagnóstico precoce”, que ajuda a evitar todos os tipos de doenças, inclusive, aquelas que são mais silenciosas e fatais, como as do coração.

Itens relacionados

Descubra por que a Primavera é a estação da alergia

Todos os anos mais de 8,5 milhões de mulheres  m...

Leia mais
Como fazer inalação com soro fisiológico em bebê [Passo a Passo] (2)

Cuidados no Inverno: proteja a criança da Bronquiolite em 5 passos

Todos os anos mais de 8,5 milhões de mulheres  m...

Leia mais

5 cuidados com a pele depois da maquiagem: o que você precisa saber ainda hoje

Todos os anos mais de 8,5 milhões de mulheres  m...

Leia mais

Há 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *